08 09 EventoIMA noticiaExtensao EdlaTítulo: Degradação de biocompósitos de PLA adicionado de  frações do caroço de manga e Montmorilonita Organofilizada.

Resumo da Palestra Vídeo-palestra:

O video-palestra abordará o estudo da biodegradabilidade dos biocompósitos a base de ácido polilático (PLA) e frações do caroço de manga e organo-montmorilonita destinados a embalagens para alimentos. Onde, a taxa de degradação destes biocompósitos foi analisada por ensaios de degradação na água e no solo, seguida por FTIR, NMR, SEM / EDS e Texturômetro.

Palestrante: Edla Maria Bezerra Lima (EMBRAPA)

Resumo do Palestrante:

Edla Maria Bezerra Lima (MSc), 1994 -  mestrado em Geologia de Engenharia e Ambiental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e 1986 -  graduação em Geologia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Editor Associado da revista da Universidade Federal de Lavras na área de Mineralogia, autora em artigos, periódicos especializados e inclusive capítulos de livros em edição bilíngue. Responsável por projetos, desenvolvimento de processos e metodologia científica e orientadora acadêmica na área de Administração e Geociências, com 5 reconhecimentos por desempenho. Em 1982, tesoureira da Associação Brasileira de Geologia de Engenharia - ABGE, Núcleo Rio de Janeiro e em 2013, tesoureira do XV International Clay Conference – XVICC, Rio de Janeiro/RJ, Brasil. Profissionalmente de 1986 a 1994, geóloga executiva do Instituto de Pesquisas Rodoviárias – IPR do DNER; 1986-1992 responsável técnica pelo licenciamento de 31 áreas de extração de areias (classe II) no Estado do Rio de Janeiro e, docente das cadeiras de Pedologia e Geologia Geral, no período de 1993-1994, para os cursos de Geografia e Biologia da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG, Brasil. De 1995 aos dias atuais é Pesquisador B da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa: onde de 1995 – 2001, na Embrapa Solos, no Setor de Mineralogia e Morfologia dos Solos. De 2001 a 2007, na Embrapa Sede, na Secretaria de Gestão Estratégica - SGE, no desenvolvimento do Software de Sistema de Informação Estratégica – Side, sendo de 2005-2007 gestora corporativa do sistema e consultora Ad Hoc do programa de Projetos de Excelência, ABPTI. De 2007 aos dias atuais, está lotada na Embrapa Agroindústria de Alimentos – CTAA, Guaratiba, Rio de Janeiro/RJ, Brasil, onde a partir de maio de 2012, integra a Equipe da Unidade, dedicando-se as pesquisas de caracterização física, química e estrutural dos biocompósitos utilizando resíduos da agroindústria de sucos, por meio das técnicas de análise granulométrica, Raios-X e microscopia ótica e eletrônica (MEV) associado à análise química pontual (EDS). Desde 2014 responsável e membro de equipe do projeto "Desenvolvimento de biomateriais nano estruturados a partir do caroço de manga adicionados de argilominerais e poli(3-hidroxibutirato) - PHB" da Embrapa, desenvolvido em parceria com o Centro de Tecnologia Mineral - CETEM, o laboratório de Biomateriais do Instituto de Engenharia de Materiais da Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ e o Instituto de Química da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Em 2019, participação da equipe do projeto "Desenvolvimento de Sistemas Poliméricos Nanoestruturados Aplicados a Embalagens Alimentícias Ativas e de Revestimento para Nutracêuticos" da FAPERJ liderado pelo IMA-UFRJ e líder do projeto Embrapa Sistemas Poliméricos Nanoestruturados para Desenvolvimento de Embalagens Alimentícias Ativas".

icone lattesLattes

Confira mais informações sobre o II WOAFE AQUI

02 09 EventoIMA Tania2 NoticiaDestaque 2Título: Isoterma de sorção para auxiliar na seleção da embalagem adequada ao produto alimentício 

Resumo da Palestra:

Definição de isoterma de sorção, métodos para gerar uma isoterma de sorção de água e interpretação da curva. Na curva de isoterma de sorção, determinação da atividade de água crítica / transição vítrea para selecionar a embalagem adequada ao produto e aumentar a vida de prateleira.

Palestrante: Tânia M. M. Shibata (METER)

Resumo da Palestrante:

Formação em Farmacêutica - Bioquímica / Universidade Estadual de Londrina - Londrina / Paraná com pós-graduação em Síntese de antibióticos Beta Lactama / Universidade Tohoku - Sendai / Japão e mestrado em Ciências de Alimentos / Universidade Estadual de Londrina - Londrina / Paraná. Além disso, Tânia é coordenadora de produtos AquaLab - Analisadores de atividade de água e isoterma de sorção desde 1995.

Visite o site da Meter Group AQUI

Confira mais informações sobre o II WOAFE AQUI.

02 09 EventoIMA Pedro NoticiaDestaqueTítulo da oficina: Métodos de Extração de Princípios Ativos de Produtos Naturais

Resumo da oficina: 

O termo extração significa obter, da forma mais seletiva e completa possível, as substâncias ou fração ativa contida no produto natural, utilizando, para isso, um solvente ou mistura de solventes nocivos à saúde. A extração dos compostos bioativos presentes nos produtos naturais tem sido realizada por diversas técnicas sendo, a mais difundida, a extração por solventes. Este minicurso tem como objetivo explorar as técnicas mais difundidas de extração de forma teórica e quando possível à aplicação de algumas dessas técnicas demonstrativamente.

Palestrante: Pedro Merat

Resumo do palestrante: Possui graduação em Química pela Universidade Federal Fluminense (1990), mestrado em Ciência e Tecnologia de Polímeros pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005) e doutorado em Ciência e Tecnologia de Polímeros pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2011). Atualmente é professor de 1 e 2 graus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Ressonancia Magnetica Nuclear Baixo Campo, atuando principalmente nos seguintes temas: : rmn; relaxação; policarbonato, policarbonato, nanocompósito, intercalação por fusão, rmn., relaxation time e : rmn; assinalamento; policarbonato.

icone lattesLattes

Confira mais informações sobre o II WOAFE AQUI.

02 09 EventoIMA Maria NoticiaDestaquePalestra: Embalagens ativas

Resumo da Palestra: 

As embalagens sempre foram vistas e empregadas como uma forma de conter e condicionar produtos evitando ação da poeira e outros artefatos. As embalagens também podem ser utilizadas como estratégia de marketing, para impulsionar as vendas de produtos e agregar valor comercial a estes. Entretanto, várias atribuições podem ser dadas a uma embalagem como ser ativa, é uma embalagem que interage com o produto com o objetivo de prolongar a sua vida útil e aumentar o tempo de prateleira do produto.

Palestrante: Prof. Maria Inês Bruno Tavares (IMA-UFRJ)

Resumo do Palestrante:

Prof. Maria Inês Bruno Tavares possui graduação em Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1980), mestrado em Química Orgânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1986) e doutorado em Ciência e Tecnologia de Polímeros pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991), em parceria com University of Durham, Inglaterra. É Professora Titular do IMA-UFRJ. É a atual Diretora do Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano. Coordenadora do Núcleo Docente Estruturante do Curso de Graduação em Nanotecnologia pelo Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano da Universidade Federal do Rio de Janeiro, IMA/UFRJ. Foi Coordenadora do Curso de Graduação em Nanotecnologia da UFRJ no período de 2014-2018. Concluiu a Pós-Graduação em Lato sensu em Alimentos Funcionais em 2018. Tem intensa colaboração internacional com grupos de pesquisa em RMN em Portugal, Professor Pedro José Oliveira Sebastião do IST Universidade de Lisboa e com o Professor Antônio Gabriel Malagueta Feio da Universidade Nova de Lisboa e nos Estados Unidos na Universidade da Califórnia com o Professor Jeff Reimer. Tem experiência na área de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, com ênfase em Nanotecnologia, Polímeros, Materiais Poliméricos e Caracterização, atuando, principalmente, nos seguintes temas: Desenvolvimento de Materiais Nanoestruturados; Desenvolvimentos de Método Analítico de Caracterização de Materiais Poliméricos e Nanocompósitos Poliméricos por RMN no Estado Sólido; Emprego da Relaxometria na Caracterização de Materiais Poliméricos Nanoestruturados e Análise de Alimentos. 

icone lattesLattes

Confira mais informações sobre o II WOAFE AQUI

02 09 EventoIMA Tania2 NoticiaDestaqueTítulo: Atividade de Água na preservação dos alimentos

Resumo da Palestra:

Nesta palestra será apresentado os fundamentos de atividade de água, denominações e definições atualizadas e também será abordada a importância da medida de atividade de água em alimentos, associada a predição do desenvolvimento microbiano, decomposição / deterioração devido às reações físico-químicas, migração da água entre os ingredientes, possibilidade de redução de atividade de água e extensão da vida de prateleira.

Palestrante: Tânia M. M. Shibata (METER)

Resumo da Palestrante:

Formação em Farmacêutica - Bioquímica / Universidade Estadual de Londrina - Londrina / Paraná com pós-graduação em Síntese de antibióticos Beta Lactama / Universidade Tohoku - Sendai / Japão e mestrado em Ciências de Alimentos / Universidade Estadual de Londrina - Londrina / Paraná. Além disso, Tânia é coordenadora de produtos AquaLab - Analisadores de atividade de água e isoterma de sorção desde 1995.

Visite o site da Meter Group AQUI

Confira mais informações sobre o II WOAFE AQUI.

About Us

IMA – Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Cidade Universitária – Av. Horácio Macedo, 2.030
Centro de Tecnologia – Bloco J
CEP 21941-598 – Rio de Janeiro – RJ – Brasil

E-mail: secdiretoria@ima.ufrj.br

Social Media

  YouTube
  Instagram

Instagram

Topo